WhatsApp_Image_2021-07-12_at_21.24.09-removebg-preview-300x235

Venda legal de carro por 60 mil teria motivado a prisão de Milton Ribeiro


O pastor e ex-ministro Milton Ribeiro, preso na manhã da última quarta-feira (22) pela Polícia Federal, está no olho de uma investigação controversa que, agora, começa a pender para o lado das especulações políticas. Para alguns aliados do governo federal, a detenção do líder religioso é “sensacionalista” e teria outros interesses envolvidos.

Segundo o deputado federal Carlos Jordy, por exemplo, a prisão de Milton Ribeiro é “sensacionalista com intenção de desgaste do Governo”. O parlamentar levantou essa hipótese ao destacar outras decisões já tomadas pelo juiz que determinou a detenção do pastor evangélico.

“Juiz determina o uso obrigatório de máscaras e multa para Bolsonaro. Juiz torna Sérgio Camargo réu em queixa-crime feita por Tabata Amaral. Juiz decreta prisão de Milton Ribeiro. O que essas decisões têm comum? O juiz Renato Coelho Borelli. Mas deve ser apenas coincidência”, criticou o parlamentar.

Venda de carro

Outro fato que vem chamando atenção dos aliados do Planalto é que, supostamente, a prisão de Milton Ribeiro teria sido decretada pelo juiz Renato Coelho Borelli, com base numa movimentação financeira supostamente incomum na conta do ex-ministro.

Ocorre que a tal movimentação, segundo o jornalista Robson Bonin, em sua coluna na revista Veja, teria sido a venda de um carro modelo Kia Sportage, ano 2016, da filha de Milton, para a filha de um dos pastores acusados no suposto esquema de tráfico de influência, em fevereiro desse ano. O veículo foi repassado por R$ 60 mil.

Segundo Bonin, não houve qualquer ilegalidade na venda do veículo e a transação foi toda regulamentada pelo Departamento de Trânsito. O documento de transferência do carro, inclusive, foi publicado pela coluna.

“A transferência do dinheiro entre os personagens, por ora, é tratada pelos aliados de Ribeiro como o elemento que detonou o alerta dos investigadores e pode ter levado à prisão de Ribeiro”, apontou o jornalista.

Pelas redes sociais, apoiadores do governo levantaram a especulação de que a prisão de Milton Ribeiro, então, seria parte de uma articulação para abafar a possível abertura da CPI da Petrobrás, cuja iniciativa já foi criticada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Se toda esse espetáculo envolvendo o Milton, q foi preso aparentemente pq vendeu o carro da filha, é só pra abafar a CPI da Petrobrás, cara, deve ter algo muito podre, muito bem escondido, com medo de ser revelado na estatal q é aparelhada pelo PT.
Eu quero #CPIdaPetrobras”, comentou a influenciadora Bárbara, do perfil “Te Atualizei”.





Gospel Mais Notícias

ADDRESS

908 New Hampshire Avenue #100, Washington, DC 20037, United States

PHONES

Phone: +1 916-8745-2235
Mobile: +1 916-875-22345
Fax: +1 916-8745-22357

E-MAIL ADRESS

email@email.com