WhatsApp_Image_2021-07-12_at_21.24.09-removebg-preview-300x235

Mais um pastor é afastado do ministério após acusação de estupro


Uma mulher que teria buscado oração para o marido que sofreu um AVC acusa um pastor de ter se aproveitado de seu momento de fragilidade emocional para, supostamente, estupra-la. A igreja onde o acusado exercia o ministério decidiu afasta-lo do cargo.

A acusação foi feita por uma mulher de 26 anos em Aracaju (SE), contra o pastor que atuava na Igreja Batista do Avivamento Mundial, no bairro Coroa de Melo, zona sul da capital sergipana.

A mulher disse que foi à igreja para pedir uma oração pelo marido, que segundo ela sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC): “Eu fui à igreja na quarta-feira com a minha mãe, depois do culto, eu fui até o altar pedir orações para o meu marido, e o pastor disse que Deus tinha uma revelação pra mim e perguntou se eu podia voltar lá umas nove horas”.

“No outro dia eu voltei na igreja, mas ele falou que não conseguiria tirar a minha pomba gira no altar. Eu não fui em busca de tirar a minha pomba gira [entidade de religiões de matriz africana], mas ele falou que a minha pomba gira queria me matar e ele precisava fazer isso, e perguntou se eu confiava, e eu disse que sim. Eu estava muito desesperada”, acrescentou.

Durante a conversa, o pastor teria afirmado que o exorcismo seria barulhento e eles precisariam de um pouco de privacidade, e a mandou esperar em um ponto de ônibus do outro lado da rua.

Quando o pastor chegou, de carro, disse que a levaria a um apartamento. Já no local, disse à mulher que ela precisaria tirar a roupa e em seguida passou a toca-la, perguntando se ela confiava nele, pois aquele seria um procedimento decisivo para que a “pomba-gira” não a matasse.

“Ele tentava me beijar e dizia que queria me possuir sem a pomba gira. Eu não fui atrás de tirar pomba gira, eu fui atrás de uma cura do AVC do meu marido. Ele usou desse momento que eu estava… eu não estava conseguindo, aí passou um negócio na minha cabeça dizendo ‘fique quieta, senão você vai morrer’”, relatou ela à TV Atalaia.

Afastamento

Depois que o caso foi denunciado à imprensa e a Polícia Civil assumiu as investigações, a Igreja Batista do Avivamento Mundial publicou nota afirmando ter tomado conhecimento “das graves denúncias de suposto abuso praticado por um pastor apenas através da reportagem veiculada pela afiliada da Rede Record em Sergipe, através do programa Tolerância Zero”.

A congregação repudia, no texto, qualquer ato de violência contra a mulher e informa sua decisão: “Ao tomar conhecimento extraoficialmente da denúncia, já afastou o pastor denunciado de suas atividades a fim de que se garanta que as autoridades policiais, a quem compete a investigação, tenha meios de melhor apurar os fatos”.

“A igreja se solidariza com a vítima e, desde já, se dispõe a colaborar com as investigações em toda e qualquer diligências que seja necessária à elucidação dos fatos”, finaliza a nota.

O caso está sendo apurado pelo Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) da Polícia Civil, e a identidade do pastor acusado está sendo mantida em sigilo, segundo informações do portal F5 News.





Gospel Mais Notícias

ADDRESS

908 New Hampshire Avenue #100, Washington, DC 20037, United States

PHONES

Phone: +1 916-8745-2235
Mobile: +1 916-875-22345
Fax: +1 916-8745-22357

E-MAIL ADRESS

email@email.com