WhatsApp_Image_2021-07-12_at_21.24.09-removebg-preview-300x235

Após surto psicótico, mulher de personal mantém a sua fé lendo a Bíblia


A vida de Sandra Mara Fernandes já não mais a mesma, desde que ela terminou se envolvendo com o ex-morador de rua Givaldo Alves de Souza em março passado, na cidade de Planaltina (DF), durante um momento de surto psicótico, segundo laudo médico-psiquiátrico realizado após a ocorrência.

Esposa do personal trainer Eduardo Alves, Sandra fez um desabafo recentemente, afirmando que atualmente está tentando retomar a sua vida, apesar das sequelas emocionais em decorrência de tamanha exposição.

“Fui VÍTIMA de chacotas, humilhações em rede nacional. Fui taxada como uma mulher qualquer, uma mulher promíscua, uma mulher com fetiches, uma traidora. E mais ofendida ainda por ter sido atacada por outras mulheres que entenderam que eu merecia o pior”, lamentou Sandra.

“Eu sempre soube que vivemos numa sociedade desigual, mas eu NÃO escolhi ter um SURTO, eu NÃO escolhi ter sido HUMILHADA, eu NÃO escolhi ter minha vida EXPOSTA e DEVASTADA!”, desabafou a esposa do personal.

Sandra explicou que a sua família ingressou na justiça contra Givaldo. O “Mendigo“, como também ficou conhecido, concedeu várias entrevistas a emissoras e portais de notícias, onde contou detalhes da relação sexual que teve com Sandra, tudo sem o menor pudor e atenção à honra da mulher.

“Ele me expôs como mulher, como ser humano, ele me atacou de todas as maneiras possíveis, então, ele acabou ali com a minha moral”, disse Sandra durante uma entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. “A população acreditou que tudo aquilo que ele falou era verdade”.

Vida de superação

Sandra também contou alguns detalhes da sua vida. A sua origem é humilde. Aos 14 anos, começou a trabalhar numa lavoura de café em Minas Gerais, estado em que nasceu.

Já no Distrito Federal, para onde se mudou aos 18 anos, a esposa do personal também trabalhou como empregada doméstica, manicure e recepcionista, até que conseguiu abrir uma loja de roupas.

Com a repercussão do caso envolvendo o ex-morador de rua, Sandra contou que precisou vender o seu comércio, pois passou a sofrer ataques que até hoje não pararam de acontecer.

“Vivemos numa sociedade machista e por isso tenho sofrido ataques. O que mais me dói nesses ataques é quando eu sou atacada por outras mulheres. Porque vir de outra mulher é muito sofrido”, disse ela.

“Comecei a ter crises de ansiedade e tiveram que reforçar um medicamento. Comecei a dormir mais do que ficar acordada. Como mulher, comecei a sentir nojo de mim. Tive uma crise em que me perfurei 28 vezes com uma caneta no punho esquerdo, por não aceitar aquilo. Eu não queria aceitar que aquilo tinha acontecido realmente”, revelou a empreendedora.

Apesar de tudo, Sandra contou que mantém a sua fé em Deus. Ela disse ter se convertido a Cristo quatro dias antes do ocorrido em Planaltina, mas que ainda não se sente pronta para retornar a igreja.

Seus familiares também temem que o retorno à igreja possa lhe acionar algum gatilho emocional, pois também imaginam que o seu surto psicótico pode ter sido influenciado de alguma forma pela religião. Em seu laudo médico, Sandra foi diagnosticada com transtorno bipolar, segundo o Correio Braziliense.

“É uma doença grave, né? Para mim, é tudo muito novo. Hoje sei que tudo aquilo que passei era por conta de uma doença que eu já carregava. Olhando para trás, tenho consciência que episódios que eu tive faziam parte da doença que eu já tinha e não sabia”, disse ela.

Hoje tendo consciência da gravidade que pode ser um surto psicótico, Sandra está mais cautelosa, mas ainda confiante de que precisa estar junto a Deus. “Por enquanto, estou lendo a Bíblia e tenho minha fé mais ainda, mas ainda não me sinto preparada para voltar para igreja”, disse ela.

“Não estou preparada para continuar em uma religião. Não sei como vai ser futuramente, mas por enquanto a única certeza é que não preciso me colocar dentro de uma igreja para que minha fé em Deus se mantenha”, conclui.





Gospel Mais Notícias

ADDRESS

908 New Hampshire Avenue #100, Washington, DC 20037, United States

PHONES

Phone: +1 916-8745-2235
Mobile: +1 916-875-22345
Fax: +1 916-8745-22357

E-MAIL ADRESS

email@email.com